Anúncios
Dicas para viajar Ásia

10 Dicas Para Você Que Vai Viajar Para a Ásia

10 Dicas Para Você Que Vai Viajar Para a Ásia

Neste post eu te dou 10 dicas para você que vai viajar para a Ásia. Tenho certeza que vai te ajudar a desvendar um pouco mais dessa região tão surpreendente. Ela tem conquistado o coração dos ocidentais e se tornado queridinha dos turistas do mundo inteiro.

Dicas para viajar Ásia

Saber como se comportar em um lugar diferente é sempre muito importante para não pagar mico, ou pior, desrespeitar o outro. Não importa se é ali na esquina ou do outro lado do mundo. Quando se trata de um país com uma cultura completamente diferente a coisa fica ainda mais séria.

Aqui vou deixar 10 dicas ou orientações para você não passar sufoco na viagem e se inserir melhor na cultura para aproveitar o que a região tem de melhor. Vem comigo!

1. Esqueça do Garfo

Aqui na Ásia você normalmente será servido com colher e garfo ou com hashi (palitinhos até que bem conhecido dos brasileiros). Mas, neste caso, esqueça o garfo para comer, ele serve somente para auxiliar a pegar a comida em alguns casos.

Para levar à boca mesmo, é a colher que comanda, se tiver hashi, ele deve ser usado para os sólidos e a colher somente para os líquidos.

Claro, que ninguém vai te chamar a atenção por isso, e podem até providenciar uma faca se você pedir (se tiverem). Mas, já que você quer aprender outra cultura e modo de vida, por que não agir como eles?

Pensa alguém pedindo um hashi em um restaurante tipicamente brasileiro. Estranho, né? Então, para eles é a mesma coisa.

10 Dicas Para Você Que Vai Viajar Para a Ásia
Pelo Sudoeste Asiático se come de colher

2. Buzinar é Sobreviver!

O trânsito na Ásia no geral é uma loucura, não se espante. Cada lugar tem uma mão diferente dependendo do país. Japão, Tailândia, Cingapura e Malásia, por exemplo, usam mão inglesa.

Outros países mais pobres, como na região da Indochina, o trânsito dos carros é mão francesa (a mesma que usamos no Brasil). Mas, os carros tem a direção do lado direito.

Isso se deve por que alguns países importavam carros usados do Japão que usa mão inglesa, por serem mais baratos.

A lei também é sempre do mais forte nesses países, nesse caso do maior. Se você é uma moto do tipo scooter ou afins, buzina é item obrigatório.

Às vezes alguém, até os pedestres reclamam se você não buzinar para avisar que está passando. Vai entender esse povo. Então, por via das dúvidas, buzine!

3. Cubra seus Ombros e Joelhos

Quando for visitar templos aonde quer que seja, respeite a cultura local que geralmente está atrelada a religião, seja ela budista, hindu ou outra qualquer. Por isso, cubra sempre os ombros e joelhos.

Não vale mostrar a barriga alegando que não está na lista de restrições. Isso é óbvio já que querem você bem coberta (o). A desculpa de que ninguém falou nada sobre como você deve se vestir também não serve.

A responsabilidade de se informar é sua e não deles. Camiseta e calças com tecidos leves é uma boa pedida, já que você terá de subir escadas e ficará mais confortável com esse tipo de roupa por conta do calor.

Lembrando que isso vale para os meninos também. Nada de bermuda ou regata. Normalmente nesses lugares você sempre encontra vendedores de lenços e sarees (que parecem saias envelope para você colocar por cima da roupa).

Vestimentas Ásia
Roupas confortáveis, que cubram os ombros e os joelhos são obrigatórias nos passeios por templos asiáticos

4. Tire os Sapatos

Sapatos são proibidos na área dos templos, em alguns lugares até as meias são. No Camboja, por exemplo, andava tranquila de meia nos templos, e alguns lugares disponibilizavam uma sacola para colocar os sapatos e carregar consigo, mas em outros, nada feito.

Para estes carregar os sapatos nas mãos, é tão desrespeitoso quanto entrar calçado. Normalmente nesses lugares que exigem pés descalços eles disponibilizam um local para que você deixe seus sapatos, alguns com chaves outros não, alguns cobram outros não.

Uma doação nesses casos normalmente é esperada. Quando não tem armário, os sapatos devem ficar na porta mesmo. Essa regra vale para quando for entrar na casa de alguém. Em alguns estabelecimentos comerciais isso é mandatório.

Portanto, observe atentamente se deve ou não descalçar antes de mudar de ambiente.

Yangon Myanmar
Note como todo mundo aqui est’a descalço

5. Vá de Táxi!

Em algumas cidades do sudeste asiático, como Yangon, no Myanmar e Bangkok, na Tailândia, por exemplo, motocicletas são proibidas. Esta é uma medida para tentar melhorar um pouco o trânsito dessas cidades que é caótico.

O que nos resta, meros turistas, é andar a pé ou pegar um táxi. Normalmente essas cidades são infestada deles. Mas alguns motoristas de algumas cidades não falam inglês, outros nem sabem responder bom dia ou outro cumprimento.

Para esses lugares, eu vou a pé. Quando o destino é muito longe, eu uso o “Grab”, (nas cidades em que está disponível). Ele é um aplicativo de táxi parecido com o “Uber” que não é permitido na Ásia, mais por questões político-econômicas.

Com alguns prós e contras, é ele que quebra o galho. Ali você coloca o endereço e fica mais fácil para o motorista se localizar. Mais fácil, porém, não é garantia de que vai dar certo.

Eventualmente você terá problemas. Mas nada que sinais e aplicativos tradutores não resolvam.

6. Fuja dos Cachorros

Não ande sozinho a noite. Não, não vão te roubar ou te sequestrar. O problema aqui é com os cães que podem te atacar. SIM! Eles atacam pra te comer!

Não que tenham sucesso, mas quem quer levar uma mordida de um cachorro, com sabe lá que tipo de doença, em um país estrangeiro?

Na dúvida, melhor não arriscar! Essa diga foi de alguns guias turísticos que me acompanharam por lá e me alertaram quanto a isso.

10 dicas para você que vai viajar para a Ásia
Cães de rua podem atacar

7. Não Beba Água da Torneira

Essa é uma dica bem óbvia, mas às vezes a gente esquece. Eu, por exemplo, morando na Suíça, que tem a melhor água “torneiral” do mundo, onde você pode beber tranquilamente a água da pia do banheiro, já sabe né?

O instinto pode te fazer pensar que pelo menos escovar os dentes com a água da torneira está tudo certo. Na Ásia nunca cometa esse erro. Água da torneira somente para banho e descarga.

Para todo o resto e principalmente para beber, é claro, garanta sua água mineral, que você certamente terá que comprar. Ela deve ser sua companheira aonde quer que for.

Garanta sua água mineral
Garanta sua água mineral

8. Não Esqueça o Repelente

Repelente será o seu melhor amigo nessa viagem, ou pelo menos um deles. Essa dica também é básica, mas te garanto que se você esquecer vai se arrepender amargamente.

Porque quando você precisar vai descobrir o quanto terá que investir em alguns lugares. Se estiver em uma cidade grande ok, mas, se for se aventurar em lugares mais ermos, eles serão vendidos a peso de ouro.

Então, não custa nada garantir. Use todos os dias dentro e, principalmente, fora do hotel amiguinho. Para mim que tenho alergia, não é necessidade básica, é de sobrevivência. Acredite, no final das contas você vai lembrar de mim!

9. Use Protetor Solar

O protetor solar, muito querido pelos brasileiros também entra nessa lista de itens vitais quando o assunto é Ásia. Um só dia que esqueci de passá-lo, foi o suficiente para eu me arrepender.

Tive insolação e febre local. Isso que não sou das mais brancas não, mas queimo muito fácil. Nesse dia eu, literalmente, fritei e sofri as consequências. Não cometa o mesmo erro que eu e carregue o protetor solar sempre com você.

Óculos de sol, chapéus e roupas que te protejam do sol são sempre bem vindos. Assim, você garante que não perderá nenhum precioso dia da sua incrível viagem.

10. Nada de Frescura 

Não dá para ficar com “nojinho” de tudo nessa viagem. Se você está a fim de ter uma experiência incrível, você vai ter que se conformar que alguns restaurantes talvez não serão esplendorosos, ou mesmo, limpíssimos.

Isso vale para alguns hotéis também. Até porque em alguns casos você não tem muitas escolha. Tipo, quando não tem nem hotel para onde você vai. Às vezes, esses lugares vão ser meio sujinhos mesmo, com a toalha meio rasgada, mas ainda assim você poderá ter uma experiência única.

Pense positivo! O melhor “Fried Rice” no abacaxi que provei na vida foi no Camboja, quando eu voltava com um grupo turístico para o hotel, em um restaurante na beira da estrada, tipo esses que normalmente só tem caminhoneiro ou viajantes express.

Então, se liga nessas dicas e se joga nessa aventura, porque a Ásia é sim, tudo de bom!!!!<3

Até o próximo post pessoas!

KS.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: