Publicado em Dicas

Missão Aeroporto – Como Não Ser Barrado na Imigração

Missão Aeroporto – Como Não Ser Barrado na Imigração

Seja de férias, negócios ou trabalho, todo mundo sabe que programar uma viagem para fora do seu domicílio e ainda mais para outro país não é tão simples assim. Toda a burocracia e regras que devemos enfrentar torna a viagem uma verdadeira missão para não ser barrado na imigração do aeroporto de destino.

Mas, se você tomar alguns cuidados antes de viajar para o exterior, garanto que sua “Missão Aeroporto” será muito mais fácil de cumprir, sua viagem será muito mais tranquila e divertida e você não vai ser um desavisado que vai ser mandado para casa.

carimbo passaporte

As pessoas sempre me perguntam como é a minha passagem nas imigrações de cada país. Se é fácil, se fico nervosa, o que perguntam para mim, quais os piores países para passar pela imigração e, principalmente, se eu já fui barrada.

Bom, para começar, eu preciso dizer que eu nunca fui parada na imigração de nenhum país, nunca tive nem a entrada e nem o visto negado, assim como nunca sofri qualquer punição na imigração, tipo, deportação, expulsão, multa por produto não declarado ou qualquer problema referente ao contexto viagem internacional.

Mas, tudo isso porque sou bem cuidadosa com o que tranporto e em como me visto nas viagens. Alguém mais displicente pode passar por situações bem complicadas, tudo por mero descuido.

Vale lembrar que viagens domésticas, apesar de também demandarem alguns cuidados, são muito mais simples do que quando você tem uma fronteira internacional no meio do caminho.

Mas, Kacau, ter cuidado com o que se transporta, ok. Mas, o que a roupa que eu estou vestindo tem a ver? Tudo. Já explico melhor.

Neste caso, estamos falando da soberania de um país, e independente da sua cultura ou do que você acha que tem ou não problema, cada agente de imigração é quem decide o que ele acha que cabe ou não em cada situação e quem ele acha que deve entrar ou não em seu país. Ali é ele quem manda.

agente imigração

Durante minhas viagens sempre procurei entender o porquê algumas pessoas se dão mal de cara na imigração. E analisei cada situação para nunca correr o risco de voltar para casa e desperdiçar tempo e dinheiro, além de muitas vezes, frustar um sonho de uma vida.

Neste caso, vamos focar em nós brasileiros. Sim, gente, muitas pessoas de outros países também sofrem com isso, até pessoas de países como os EUA, a Inglaterra e etc. Isso não é uma caça às bruxas aos brasileiros.

Infelizmente, o que prejudica o nosso país, é o fato de estar na lista do tráfico de drogas internacional. E, como consequência, nosso amado passaporte (que apesar de muito poderoso, por poder entrar em vários países sem visto) tem sim um estigma que faz acender a luz amarela em algumas fronteiras pelo mundo.

Estou falando de fronteira via terrestre e áerea. Isto é, seja de carro, de avião, de barco, de canoa ou charrete, não importa o meio de transporte, ao cruzá-la, você terá que apresentar seu passaporte.

A menos que você esteja em uma área não controlada, ou esteja pulando algum muro tentando entrar ilegalmente em um país, o que aí é uma outra história.

Missão Aeroporto Passaporte
Passaporte Brasileiro – Um Dos Mais Poderosos do Mundo

Ah! Mas, você pode alegar que meu passaporte já tem muitos carimbos e isso facilita o trânsito entre as fonteiras. Meu bem, isso não quer dizer exatamente nada! Quando estava lá eu na fila da imigração no aeroporto de Zurique na Suíça pela primeira vez, meu passaporte estava zerado. Isso vale para você que tem experiência em viagem, mas está com o passaporte novo.

Cada vez que você tira um passaporte novo, é como se fosse a sua primeira viagem, a não ser que dê algum problema com seus documentos e eles resolvam te investigar. Aí eles vão saber se já esteve no país antes ou não. Mas, para todos os efeitos, você é um viajante comum, até que dê motivos, e aí, se você tiver alguma coisinha errada vira uma bola de neve.

Você e o Agente de Imigração

Quando cheguei no guichê no aeroporto de Zurique na Suíça pela primeira vez, uma moça muito bonita e simpática olhou para mim e perguntou:

  • Qual o motivo da viagem?
  • Turismo.
  • Quantos dias vai ficar no país?
  • X dias (não me lembro, mas era tipo muito tempo)
  • Qual sua profissão?
  • Jornalista.
  • Bem-vinda à Comunidade Helvética (sim esse é o nome da Suíça)

Falo essa e mais outra curiosidades no post 20 Coisas Incríveis Sobre a Suíça.

E pronto! Foi assim minha experiência na fronteira Suíça e continua sendo. Nunca tive problemas para entrar no país e nunca me fizeram mais perguntas que essas.

Minha experiência na fronteira terrestre entre Suíça e França não foi muito diferente quando viajei de carro para Borgonha, até Dijon.

Para a Inglaterra foi mais curioso. Normalmente os agentes de fronteira me dão um sorriso após confirmarem meu passaporte. Londres tem a fama, juntamente com Madri, de ter um dos aeroportos mais restritos  de toda a Europa. Acredito que isso esteja mudando agora.

Honestamente, isso nunca me preocupou, mas, não custa tomar muito cuidado em alguns detalhes. Seja seu próprio agente, imagine o que não seria legal ou poderia te causar problemas. “O seguro morreu de velho!”

seja você seu próprio agente

Como fui para Londres direto da Suíça, não é considerado vôo internacional, ainda que Londres não faça parte do Espaço Schengen (vou falar sobre ele em outro post). Então no avião você não recebe o cartão de imigração. Mas, isso não o dispensa de apresentá-lo quando for passar pela imigração se não for cidadão inglês.

No trajeto até o guichê de imigração desses aeroportos quilométricos, você vai encontrar balcões com esses cartões para preenchimento. Leve o cartão preenchido pelo amor de Deus!!

Se não achar o balcão (que sempre está no caminho), pergunte para alguém. Se não fala inglês, faça mímica, pule corda, faça malabares, pirofagia, mas, não chegue no balcão de imigração sem esse cartão devidamente preenchido, e preenchido CERTO, Lord! Entendido?!

Tudo o que você fizer para facilitar a vida do agente nesse momento vai gerar nele uma empatia involuntária. Então entregue o passaporte aberto na página da sua foto junto com esse cartão de imigração.

Em seguida cumprimente o funcionário com um good morning ou good evening, vai depender da hora que chegar, é claro. Isso vai dar uma noção ao agente de que idioma irão proceder a conversa.

Se falar o idioma do país é ele que você vai usar. Se ele tiver que chamar um tradutor, isso vai ser mais demorado e complicado também. Para os dois lados, então falar o idioma vai ser um plus.

O trabalho dos agentes de imigração não é te mandar embora. Mas, se algo não estiver de acordo, eles vão te mandar dar meia volta sem dó nem piedade. Por quê? Porque esse é o trabalho deles, eles fazem isso todos os dias durante horas. São altamente treinados para saber se você quer dar um “nó” neles.

pesquisando sua vida

Se vai a turismo, vá a turismo. Se vai trabalhar, tenha visto de trabalho. Se vai pescar, tenha licença de pesca.

Se vai levar um animal, garanta que a documentação do bichinho esteja de acordo com as normas do país. Lembrando que cada país tem as suas próprias. Então, não adianta dar a desculpa de que em “tal” lugar era diferente.

Lembre-se da palavrinha mágica “soberania”. Cada país manda no seu território e tem suas próprias leis.

Não sabe quais são? Ligue para o aeroporto, embaixada, para o presidente da República, para o Imperador e até para o Papa. Mas, não vá sem ter certeza de que está tudo em ordem com a sua abençoada documentação.

Trajes para viagem

Gente fofa, querida e inteligente. Vocês já devem saber como se vestir para viajar. Minha dica é para aquelas pessoas, com o perdão das palavras, nem tão fofas, nem tão queridas e muito menos inteligentes, além de se acharem o último donuts da 7 eleven.

tim-gouw-227623-unsplash

Pessoa, pensa aqui comigo. O Brasil não é só famoso por causa do Neymar, do Ronaldinho, do Pelé, da Gisele Bündchen e assim vai. O que interessa nos aeroportos e fronteiras por aí, é a fama que inclui o Brasil na lista de Tráfico de Entorpecentes e na Prostituição! Ficou claro agora?

Então, se você moça linda, mesmo que tenha passaporte europeu por sua descendência, e está vindo do Brasil. Não use roupas curtas pelo amor do santo Deus, nada de saltão ou de barriga aparecendo!

Ah, mas eu sou mulher e uso o que quiser. Tá bom, mas, não reclama se te mandarem para casa. Lembra do lance da soberania? Eles não precisam explicar o motivo pelo qual não te querem no país deles.

Dia desses assisto uma youtuber que foi para Dublin se não me engano e teve problemas na imigração de lá. Gente, uma das fronteiras que mais amam brasileiros e são super amigáveis.

Pois, eles quase deportaram a dita cuja. E ela disse que não fazia ideia do porquê! Ainda enquanto fazia um vlog se vangloriava do cropped de alcinhas com o qual havia viajado e pasmem, bermudinha jeans.

Alguma coisa contra o look da it girl? De jeito nenhum, cada um se veste como quer. Mas, em uma imigração para QUALQUER país, isso acende luz amarela, vermelha, roxa e toda a paleta Robbins para um agente de imigração. Porque para ele, se a pessoa teve a pachorra de se vestir assim, o que para eles denota desrespeito, o que mais ela vai fazer em seu país?!

Então, acredite em mim quando eu digo que existe um código de conduta meio padrão na maioria dos países com respeito a vestimentas. Não custa tomar cuidado. Passou dali, arranca tudo se quiser, mas, respeite o agente de imigração. Ele pode ser seu melhor amigo ou seu pior pesadelo.

Bagagem e Comportamento

Esse é outra questão que pode acender luzes coloridas nos aeroportos da vida. Sempre lembre da sua bagagem corresponder à quantidade de dias que pretende ficar no país, e ao clima.

Bagagem.jpg

Ou seja, não adianta levar shortinho se está indo enfrentar a neve e nem casaco térmico para ir para a Tailândia, ok?!

Nos países da Ásia, a imigração é basicamente formada por militares. Todos de cara sisuda e te encarando, como se estivessem analisando se vão ou não te aceitar. Não fique nervoso e tente agir normalmente.

Eles querem muito você no país deles. Desde que você não seja suspeito de algo que poderia impedir a sua entrada, você já está dentro. Sorria e acene. Ou não. Fique normal. Não sorria e nem acene. Quanto mais camuflado você estiver, menos atenção vai chamar. Então, fique na sua!

pinguis de madagascar

Roupas muito grandes, mesmo aquelas estilo boyfriend, podem denotar que você está escondendo algo por baixo. Certamente eles vão pedir para retirar no raio X ou pior, podem desconfiar de algo e solicitarem uma revista mais específica.

Pode parecer exagero, mas, você vai esperar acontecer para saber como agir? Na dúvida, eu, pelo menos, não arrisco. Me informo o melhor que posso. E não deixo a falta de conhecimento ser minha inimiga.

Se seu vôo é doméstico tudo bem, até porque é mais fácil lidar e você conhece as leis e, principalmente, a cultura do seu próprio país. o que ajuda a medir a temperatura e assim poder usar o bom senso, que nesses casos, normalmente basta.

Mas vôo internacional, implica em muita coisa. O que faz muito sentido aqui no Brasil, pode não fazer sentido nenhum para o agente do lugar de destino. Então, se informe sempre e cuide muito dos pequenos detalhes que tenho certeza que você não vai ter problemas. Eu garanto!

Até o próximo post.

KS.

 

Autor:

Jornalista curitibana, apaixonada por viagens e outras culturas, compartilhando a própria perspectiva sobre lugares, pessoas e costumes.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.