Publicado em Cultura, Viagem

5 Coisas Que São Melhores na Europa

5 Coisas Que São Melhores na Europa

No último post falamos sobre as 5 Coisas Que São Melhores no Brasil. Agora é a vez de falar sobre as 5 coisas que são melhores na Europa.

Europa

A Europa é destino cada vez mais comum para brasileiros que buscam uma segunda cidadania. As razões para isso são as mais diversas possíveis, mas uma coisa é certa: todos estão em busca de uma vida melhor do que a que vivem no Brasil.

Mas o que a Europa tem de melhor para atrair tantos brasileiros ao longo dos tempos? Vou elencar 5 coisas somente, mas posso garantir que a lista pode ficar gigante quando comparamos a Europa com o Brasil fio a fio.

1. Trabalho

Ninguém se iluda que a vida na Europa é mamata, sombra e água fresca. Se seu objetivo é vir trabalhar em busca de uma vida melhor, tenha certeza de que você vai trabalhar muito.

trabalho na europa

Independente da área que você for atuar, acredite, não vai ser fácil. Mas o mais importante – e o que tem atraído muitos brasileiros para a Europa – é saber que seu trabalho tem retorno.

Isto é, se você trabalhar bastante, a chance de ter uma vida digna e decente no país escolhido aumenta significativamente. As exigências pelas bandas do velho continente são muitas, mas na grande maioria das vezes os benefícios valem muito a pena.

O maior problema quanto ao emprego de brasileiros na Europa, é que muitas vezes, os diplomas consquistados com tanto suor no Brasil tem de ser deixados de lado e talvez seja necessário estudar na Europa para ter uma profissão reconhecida.

É claro, que existem as exceções, como quando há a tranferência de multinacionais ou sejam profissões de linguagem mundial, como a dos Engenheiros de Tecnologia da Informação, que são normalmente requisitados em vários países, com os diplomas do país de origem.

A questão é que você pode trabalhar em uma área de atuação muito diferente da sua no Brasil e ainda assim ser muito melhor remunerado na Europa. Todos os trabalhos são mais valorizados de maneira geral.

2. Corrupção

Não pense que foi o brasileiro que inventou a corrupção e que ela só existe no Brasil. Alguns países europeus padecem desse mesmo mal. E da mesma forma que os brasileiros, também tem uma população insatisfeita migrando para outros países quando possível.

corrupção lavagem de dinheiro

A maior vantagem é que se você vive em um país que faz parte da União Europeia, você pode residir e trabalhar no país escolhido sem maiores problemas.

Conheci uma romena no meu curso de alemão que estava se mudando para a Suíça e que me falava horrores sobre a corrupção que a Romênia tem vivido. E que ela estava dando “Graças a Deus” de seu marido ter conseguido um bom emprego na Suíça.

A corrupção certamente acarreta transtornos diretos para o cidadão que paga os impostos e não recebe o retorno deles integralmente. O que afeta diretamente o ponto seguinte que eu vou falar, a qualidade de vida.

A diferença maior na Europa, é que a corrupção é passível de severa punição há muito tempo e os crimes de colarinho branco tem duras penas, o que começamos a ver no Brasil somente nos últimos anos.

Mas uma coisa é certa, para a corrupção no Brasil deixar de ser institucionalizada e haver o real desaparelhamento da máquina pública ainda levará um longo tempo.

3. Qualidade de Vida

Temos que admitir que qualidade de vida é uma coisa difícil de se encontrar no Brasil. Ou você tem uma coisa ou outra, mas normalmente você nunca tem um conjunto completo. O que não deixa de estar interligada ao item anterior, a corrupção.

Quando há desvio de verbas públicas destinadas para um fim específico, é inegável que haverá um buraco que não será fechado tão cedo.

Qualidade de vida

E por qualidade de vida eu quero dizer, bom transporte público ou boas estradas. Segurança nas ruas ou mesmo dentro de casa e uma série de outros pontos que contribuem para facilitar a vida do cidadão.

E isso é uma coisa que, diga-se de passagem é difícil encontrar no Brasil de uma forma completa. Normalmente alguma coisa vai faltar.

Na Europa, na grande maioria dos países que são destinos procurados pelos brasileiros, a qualidade de vida é algo que no fim das contas é crucial para escolher deixar o país.

Aquela história do medo de andar nas ruas e das dificuldades que encontramos no dia a dia é o fator que mais pesa para o brasileiro querer deixar o país. Os indices de violência no Brasil crescem de forma alarmante.

No Brasil vivemos constantemente tensos sem saber se voltaremos para casa com as mesmas coisas com as quais saímos, até mesmo SE voltaremos.

Então, saber que você e seus filhos podem andar nas ruas mais tranquilamente nos dá uma sensação de que temos um problema a menos para pensar.

Quando esse fator desaparece começamos a notar mais as outras coisas e passamos a desfrutar de uma qualidade de vida muito melhor.

4. Controle de Passaporte

Nos países que fazem parte do Espaço Schengen, você não precisa passar pelo controle de passaporte ou obter visto de entrada, caso tenha passaporte de um dos países europeus signatários do acordo.

Controle de passaporte

A maior vantagem é poder transitar livremente, sem ter que ir ao país de origem para tirar o visto para entrar no país desejado.

O Brasil possui entrada livre em mais de 150 países, sem a necessidade de visto de TURISTA. Para qualquer outra atividade, o respectivo visto, como de estudo ou de trabalho, é mandatório.

Ainda quando há a dispensa do visto, é necessário consultar o consulado do país de destino para averiguar a necessidade de outras providências a serem tomadas antes de viajar, como a exigência de vacinas. Eu falo sobre isso no meu post Vacinas – Vai Viajar? Veja o Passo a Passo a Seguir

Quando o visto, mesmo de turista, é requisitado, a coisa complica um pouco, pois isso demanda uma burocracia a mais, além das despesas com viagens e o visto em si. Muitas vezes só o consulado geral emite esses vistos.

Para isso é necessário viajar para a cidade onde haja a emissão do visto, já que normalmente eles estão estabelecidos na capital do país, Brasília ou nas principais cidades, como São Paulo e Rio de Janeiro.

Leia também Checklist – Tudo Para a Sua Viagem

No site do Itamaraty você pode conferir a lista completa dos países que exigem visto dos turistas brasileiros. Confira aqui.

5. Desigualdade Social

Esse termo é quase inutilizado quando estamos na Europa, a menos que estejamos falando sobre à Ásia, África ou América Latina. Aqui na Europa não é incomum ver pessoas com cargos muito importantes andando de metrô como o ser humano normal que é.

Desigualdade Social

No Brasil temos a mania de endeusar pessoas que possuem poder aquisitivo elevado e fama, como se deixassem de ser de carne e osso e passassem a ter privilégios ultra especiais pelo simples fato de estarem nos holofotes.

A Síndrome Kardashian prevalece no Brasil, como se para ser algum tipo de semi-deus, bastasse ter muito dinheiro. Não digo que as Kardashian são inúteis, pois foram inteligentes o suficiente para fazer da fama relâmpago de Kim, a porta de um império que hoje tem até Reality Show só para elas.

A questão é: qual outro motivo para que elas sejam tão especiais senão a quantidade de dinheiro que possuem? Você imagina a Kim faxinando a super mega mansão dela? Não né?!

Luxo ostentação

Pois é, esse é um privilégio dos somente mega ricos na Europa. Porque pessoas de grande poder aquisitivo e cargos importantes vivem suas vidas normalmente, e muito provavelmente mantém seus filhos estudando nas mesmas escolas que os seus filhos.

Me lembro que quando era pequena todo mundo queria madar seus filhos para estudar na Suíça em colégios internos. Hoje eu sei que quem estuda nessas escolas são só crianças que não são aceitas em outras escolas públicas por serem consideradas crianças problema ou crianças de outros países.

Então, nesses internatos só tem “gringos” e crianças suíças que foram recusadas nas escolas normais. Veja bem, isso não é em termos absolutos. É que as escolas públicas normalmente são melhores ou pelo menos, tão boa quanto as particulares. Mas, é claro que isso difere de país para país.

Na Europa é também mais comum ver pessoas “importantes” lavando roupa, louça, varrendo o jardim e vida que segue. A maioria da população pode ter um carro, mas tem a opção de não querer, porque o transporte público é tão bom e o estacionamento, garagem, manutenção e taxas com o veículo, algumas vezes não valem a pena.

Por isso, no intuito de terem as mesmas oportunidades e a palavra meritocracia fazer mais sentido, muitas pessoas preferem a vida na Europa do que no Brasil.

E você? Prefere a Europa ou o Brasil? Conta para a gente aqui nos comentários. Afinal, cada um sabe onde seu calo aperta.

Até o próximo post!

KS.

 

 

Autor:

Jornalista curitibana, apaixonada por viagens e outras culturas, compartilhando a própria perspectiva sobre lugares, pessoas e costumes.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.