Publicado em Cultura, Dicas, Viagem

Coisas Que Não Te Contam Sobre Viajar!

Coisas Que Não Te Contam Sobre Viajar!

Quando você passa a ser um viajante frequente acaba descobrindo coisas que normalmente não te contaram sobre viajar e como essas pequenas coisas podem fazer toda a diferença na sua viagem.

Com a experiência você vai aprendendo a respeitar prioridades e saber exatamente onde buscar ajuda, seja em um aplicativo ou em um destino específico. Mas algumas coisas a gente só vai descobrir vivendo.

Sobre Viajar

Viaje leve

Levar mala pesada só causa dores de cabeça e você certamente não vai usar tudo o que levou na ânsia de não esquecer de nada.

Sem contar que quando você leva coisas em excesso, pode ter certeza de que vai acabar pagando excesso de bagagem. Não pelas coisas que está levando se você programou o limite de peso, mas porque sempre voltamos com mais coisas do que quando fomos.

Eu aprendi a duras penas depois de umas três viagens muito longas em que eu achava que ia precisar de tudo. Sim, TRÊS! Pensa num sofrimento. Claro que sabia desde a primeira vez, mas quem disse que eu desapegava? A partir da quarta entendi que me pouparia sofrimento.

Com o tempo você aprende o que é realmente importante e “pega a manha”. Antes, sempre tinha a mala despachada e a que eu levava comigo, além da minha bolsa e, às vezes, até uma mochila para o laptop separada.

Normalmente levava tudo o que iria realmente precisar, o que achava que ia precisar e coisas que eu sabia que não ia precisar. Sempre no “quem sabe”, “por acaso”, “vai que preciso”, não é mesmo?! Tempos bons esses, ou não.

Com a nova política das linhas aéreas de cobrar as bagagens e controlarem as malas que os passageiros levam consigo dentro dos aviões, a coisa complicou.

Agora me atenho a minha bolsa usual e a bolsa de mão que carrego o laptop, afinal não dá para despachar por segurança mesmo e ele sempre precisa ser retirado com facilidade para passar pelo raio-x no aeroporto.

Viaje leve

No fim das contas, levar menos coisas me poupa ter que pedir ajuda para estranhos para entrar depois com as malas em trens, táxis e tuk-tuks da vida. Além das minhas corridas olímpicas dentro dos maiores aeroportos do mundo para não perder o voo.

Aqui a prática do minimalismo é altamente recomendada, ainda que você não se veja sem alguns itens, vai perceber que no fundo eles nem são tão importantes assim.

Por tudo isso, checar a temperatura, o tipo de roupa que vai levar para as ocasiões adequadas e coisas que serão realmente necessárias, vão fazer toda a diferença no fim das contas (literalmente). Sempre viaje leve, você ainda vai me agradecer pela dica!

Gato por Lebre

Sabe aquelas fotos lindas dos hotéis e restaurantes que você viu na internet? Pois é, as coisas envelhecem ou pode ser pura “maquiagem” mesmo. Cuidado para não acabar comprando gato por lebre.

Gato por lebre

Por isso, fique de olho nas recomendações. Sites como o TripAdvisor salvam nessas horas. Porque você sabe exatamente quando o hóspede/cliente esteve no local e quais foram as impressões dele sobre o lugar, com direito a fotos, nomes e tudo mais.

Confira o que o hotel promete. As estrelas conferidas a eles se deve a qualidade do serviço, mas também quais serviços oferecem. Por exemplo, para ser 5 estrelas, você precisa ter serviços acessórios, como salão de beleza, farmácia, etc.

Se o hotel diz que seu quarto possui secador de cabelo, isto quer dizer que você pagou por ele. Caso não encontre, peça a recepção para providenciar imediatamente.

Uma vez estive em um hotel 5 estrelas em Bangkok, na Tailândia. Imediatamente quando entrei no meu quarto senti um cheiro forte de cigarro. Claro, que o último hóspede espertinho fumou lá dentro.

Não esperei nem um minuto e pedi para mudar de quarto. Imediatamente recebi um upgrade e mil pedidos de desculpas. Portanto, não aceite menos do que está pagando e qualquer problema deixe o gerente saber.

Sempre recomendo que a reserva do hotel seja feita por sites como Booking.com e Hotels.com. Além de você ter uma segunda opção, caso o hotel não resolva, eles sempre te dão descontos ou mesmo noites grátis quando algo sai errado.

Sem contar que quando você passa a ser cliente frequente e vai subindo de categoria, você recebe uns mimos e bons descontos.

ComunicAção

O inglês é o idioma universal, mas nem todo o mundo é capaz de se comunicar neste idioma. Normalmente aquele país que você acha que ninguém fala inglês, é muito fácil achar quem fale e naquele que você jura que todo mundo fala o idioma, você acaba ficando na mão.

No Camboja, encontrei uma quantidade surpreendente de pessoas capazes de falar um inglês impecável. Logicamente, em hotéis e restaurantes mais frequentados por turistas.

Enquanto que aqui mesmo na Suíça, que sempre se gabam de falar mil idiomas per capta, já vi gente que não conseguia falar nem mesmo o básico do inglês. E está tudo bem. Para eles.

Porque se você está viajando para um país em que o idioma não é o seu, a responsabilidade da comunicação fica por sua conta.Comunicação

Se está viajando sozinho, leve um dicionário com o idioma local, baixe, aprenda o básico do idioma local antes de se aventurar por aí ou baixe um aplicativo que traduza em tempo real.

Estive em uma cidade no norte do Myanmar chamada Mandalay, onde apesar de me surpreender com a quantidade de pessoas capazes de se comunicar em inglês, eles faziam questão de te ensinar algumas palavras no idioma local, o birmanês.

Assim como acontece em outros países, eles sempre me cumprimentavam em birmanês, independente de continuarem a conversa em inglês.

É sempre de bom tom aprender a cumprimentar no idioma local. Bom dia/boa tarde/boa noite, assim como agradecer e pedir por favor. Te garanto que isso vai motivar qualquer um a te atender melhor e não custa nada decorar algumas palavrinhas. É até bem divertido.

Em Cingapura tive uma experiência um pouco intrigante. Alguns taxistas fingiam não falar inglês. Um deles me cobrou uma taxa extra que eles costumam cobrar na hora do rush sem estarmos nesse horário e não tive como argumentar.

Apesar do inglês ser um dos idiomas oficiais de Cingapura, nem todo mundo fala e quando fala, quero ver você entender, alguns tem um sotaque bem difícil.

Para não correr esse tipo de risco, garanta que ele vai saber exatamente o que você está falando.

O Corpo Fala Sim

Para quem ainda acha que isso é conversa fiada, saiba que se não cuidar sua postura pode depor contra você.

A linguagem corporal é muito importante. Na Tailândia e no Camboja, por exemplo, é comum juntar as mãos em posição de prece para cumprimentar e isso é um sinal de respeito por lá. Se você fizer isso no Myanmar eles vão estranhar.

Quanto mais alto as mãos estiverem acima do peito, mais importante é a pessoa que está recebendo o cumprimento. Mantenha suas mãos na altura do peito, curve levemente a cabeça ou o tronco e está tudo certo.

Lembre-se que educação, quando se trata de viajar para outras culturas, não quer dizer impor seus bons modos, mas é aprender sobre o que seriam os bons modos para essas culturas e colocá-los em prática.

O que é certo para você pode ser completamente errado do outro lado do globo. Preste sempre atenção!

Leia também: 5 Erros Comuns em Viagens

E você, tem aquela dica super valiosa para compartilhar que facilitou sua viagem um dia desses? Conta para a gente aqui nos comentários.

Um super beijo e até a próxima viagem!

KS.

 

 

 

 

Autor:

Jornalista curitibana, apaixonada por viagens e outras culturas, compartilhando a própria perspectiva sobre lugares, pessoas e costumes.

5 comentários em “Coisas Que Não Te Contam Sobre Viajar!

  1. Dicas interessantes, principalmente essa de sempre aprender a cumprimentar, pedir e agradecer na língua local.

    Uma dica que eu iria acrescentar é não aceitar ajuda de qualquer local, existem sim (a maioria) pessoas de boa vontade, mas existem também aqueles que sentem o “cheiro” de turistas à kilometros. E olha que isso não é só coisa de países pobres , grandes metrópoles como Nova York, Londres, Madrid tem sempre aqueles tipos que te vem “ajudar” e logo de seguida descobres que tens que pagar pela “ajuda” . É sempre bom estar de olho em quem nos vem dar uma mão.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Verdade Gerusio. Uma vez estava em um restaurante na Ásia e começaram a trazer uma porção de coisas para comermos antes de pedirmos. Um amigo muito esperto disse para o garçom recolher porque não queríamos. Depois entendi que eles iriam cobrar a parte e bem caro. Pediram mil desculpas, mas agora aprendi a lição. Em Praga isso também aconteceu. Todo lugar tem sempre aqueles espertinhos tentando se dar bem em cima do turista! É bom sempre ficar de olhos bem abertos. Obrigada pela dica! 🙂

      Curtido por 1 pessoa

      1. De nada.
        Que bom que o seu amigo é esperto e te “salvou” 😀

        Outra dica que me recordei , não consumir itens da geleirinha do hotel sem antes saber se fazem parte da conta normal do quarto. Por vezes você pega um chocolate , um sumo da geleira na inocência e na hora do check out, extra 20 dólares 💵 😱

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.