Anúncios

Cinquenta Tons de Suíça

Cinquenta Tons de Suíça

Um lugar singular com muitos plurais, abrindo em uma palheta de muito mais de cinquenta tons de Suíça. País de muita cultura e diversidade, figurando o topo de muitas listas de excelência ao redor do mundo.

A Suíça é toda diferentona, não tenha dúvidas. Como moro aqui, está mais do que na hora de falar das minhas impressões sobre ela.

Certamente um dos melhores lugares do globo para se viver, o melhor chocolate, o melhor relógio, o mais tradicional canivete, as vaquinhas felizes, o único país do mundo que tem a bandeira quadrada, além do Vaticano, que é uma cidade-estado.

O país tem QUATRO idiomas oficiais totalmente distintos. Alemão, Italiano, Francês e Romanche. Tudo isso a torna única, mas, com bem mais do que cinquenta tons de Suíça.

Veja mais curiosidades sobre o país no post: 20 Coisas Incríveis Sobre a Suíça.

50 tons de Suíça
Suíça e sua bandeira quadrada

A Suíça e o Preconceito

Uma das coisas que mais me chamou a atenção no tempo que estou na Suíça, é como toda essa mistura de culturas, idiomas e modos, em um território geográfico tão pequeno, permite aos suíços serem preconceituosos.

Dito isto, queria esclarecer que a grande maioria do povo suíço é muito educada e discreta. Mas, alguns detalhes nos fazem perceber o nariz torcendo na presença de um diferente.

Se você acha que é só com os “gringos” que os suíços tem preconceito, se enganou. Eles rivalizam entre eles mesmos. Se você é de um cantão diferente do dele, ele vai comentar com alguém próximo sobre os hábitos e maneiras do outro cantão que não o agradam.

Isso merece uma discussão maior e pretendo falar sobre isso com mais calma em outro post para não correr o risco de ser mal interpretada.

Mas, recebi inúmeros avisos e tudo que eu lia sobre a Suíça antes de vir era de que se eu não falasse a língua do cantão em que estivesse não iam nem me responder. Uiiii!

Não digo que essas pessoas estavam exagerando, pois sei de histórias de pessoas próximas capazes de fazer cair todos os cabelos. Porém, neste ponto preciso ser muito franca.

Sei que em algumas regiões da Suíça as pessoas são mais conservadoras e talvez se eu estivesse em meu país, teria ou não a mesma atitude que elas.

Não posso julgar sem saber e sem viver de fato a situação. No entanto, o que vi, assim que cheguei e fui morar em Berna, foi diferente. Eu podia me expressar em inglês na grande maioria dos lugares e se eles não falassem inglês chamariam alguém que falasse.

Primeira Impressão

A minha impressão foi sempre a melhor possível no quesito cordialidade e tratamento em geral. O que não quer dizer que me tornei amiga de dezenas de suíços no primeiro mês morando aqui.

Até porque, eu sou também bastante reservada e não faço amizade fácil como boa curitibana que sou. Mas, como os suíços, grande parte das amizades que faço são para a vida toda.

O que não impede ninguém de ter conversas longas e produtivas com estranhos, é claro. A diferença é que você não vai convidar essa pessoa para tomar um café na sua casa, nem muito menos para um almoço ou jantar.

Privacidade

Isso é uma das coisas que me agrada no país, preservar a privacidade. Mas, para os suíços a privacidade tem um significado um tanto diferente do que para nós brasileiros. Não digo em geral, porque já viajei para lugares no Brasil em que as pessoas perguntavam até a cor da minha roupa íntima. Só por Deus!

Na Suíça já vi gente perguntando quanto o outro recebia de salário. Apesar da reação do outro ser de surpresa, me fazendo entender que isso não é comum e nem aceitável por aqui, aconteceu.

Então não tem como generalizar. Tantos tons de Suíça não permitem estabelecer um padrão do povo suíço, apesar de alguns costumes peculiares.

Enquanto a Suíça tem tantos tons de cinza para onde se olha, ela é multicolorida de todas as etnias possíveis. São tantos saberes e não saberes, que promovem uma capacidade incrível de crescimento para quem tem a cabeça aberta e disposta a aprender sobre o que é o outro.

Linguagem

Deixando essas questões culturais mais pesadas, a Suíça surpreende principalmente na questão dos idiomas. Como falei antes, são quatro idiomas oficiais.

Na “vida real” não é o alemão que nós aprendemos da Alemanha que é falado entre eles, mas, o suíço-alemão. O que para os nativos de algum país que fale alemão, tem suas diferenças, mas conseguem se comunicar.

quatro idiomas oficiais

Uma vez, uma senhorinha que mora no meu andar veio até mim sorridente e falando em suíço-alemão algo que parecia umas boas-vindas. Eu só consegui responder, Grüizi, Vielen Dank!

Aliás, algumas das únicas palavras que eu domino em suíço-alemão tem alguma relação com o português e o inglês.

Tchau você pode usar sempre, tanto para oi como para tchau mesmo, porque é italiano e na verdade é “Ciao”. Com o “c”, mas, som de “t”.

Sory (com um ‘r’ só), que como sorry em inglês, também quer dizer “Me desculpe”. Adieu, emprestado do francês, quer dizer adeus como em português mesmo. Assim como o “merci” sem puxar o “r” do fundo da garganta e tendo o “mer” como sílaba tônica.

Hoi, é como o “oi” mesmo, mais informal. Sempre que alguém me dava oi assim eu perguntava para um conhecido em comum se essa pessoa era brasileira e nunca era.

Na Suíça, muita gente fala inglês. Não todos, como me afirmaram antes de ir, mas uma boa parcela. Então, quando o calo aperta no hochdeutsch (alemão padrão), você manda o inglês que você sobrevive. Eu pelo menos, me viro muito bem.

Cenários de Filme

Aqui na Suíça, para onde você olha, pode admirar paisagens dignas de cenário de filme, literalmente. James Bond que o diga! As paisagens ao redor do país são realmente magnânimas.

Cinquenta Tons de Suíça
Rhône Gletscher – Cenário de filme

Você pisa para fora de casa e te garanto, se não for instantâneo, em alguns minutos de caminhada você terá uma vista incrível. Você se encanta a todo o momento, ainda que seja pelos cinquenta tons de cinza da Suíça.

Às vezes preciso conferir se a foto não está mesmo com filtro de tão monocromática que aparenta. As vestimentas das pessoas normalmente segue essa sequência descolorida também. Já fui muito alertada para cuidar com as cores, mas não me fixo muito nisso.

Afinal, não é porque vivo na Suíça que quero me parecer suíça. É claro que não apareço de neon nos lugares, mas uma corzinha de leve sempre pinta. 🙂

Apesar de cinza, durante a maior parte do ano, por conta da neve e do céu fechado, ela soma todas as cores no verão. E se torna de uma beleza tão incrível quanto e ainda assim surpreendente.

Diante dessas paisagens de tirar o fôlego, grandes produções já aportaram por aqui em busca das paisagens bucólicas e estonteantes para a produção da melhor fotografia possível.

A lista de filmes de sucesso é grande e enche os olhos. Star Wars: Episódio III, foi gravado nas montanhas de Grindelwald. Alguns episódios do famoso e amado James Bond tiveram a Suíça como pano de fundo para suas aventuras. X-Men e Homem de Ferro 3 também fazem parte da lista.

Suíça e Bollywood

Sem dúvida nenhuma, foram as produções de Bollywood, a maior indústria de cinema indiana, que tornaram a Suíça tão atrativa para este público. Não é nada incomum ver ônibus de turistas indianos, aparcando nas redondezas dos lugares mais visitados da terra do Alpes.

50 tons de Suíça
Depois de Bollywood, indianos se tornaram turistas frequentes no país

Um dos motivos de Bollywood filmar em território suíço é que a Suíça, diferente de outras partes do mundo, não cobra pelo uso dos espaços públicos, incluindo aeroportos e estradas do país.

Já em áreas em que o acesso pode ser perigoso, como as montanhas, é necessário solicitar autorização, que normalmente sai em até quatro semanas, já que cada cantão tem suas próprias diretrizes, porém sem maiores complicações.

A Suíça é pequena em tamanho, mas é grande em todo o resto. Não me espanta Einstein ter escolhido o lugar para trabalhar a Teoria da Relatividade, uma das suas mais brilhantes contribuições para a humanidade.

Acredito que muitos outros tons ainda serão descobertos no meio do caminho. O que me encanta é a surpresa que cada um deles me causa. Vivendo e aprendendo!

Já visitou a Suíça? Sonha em visitar? Comente aqui e nos conte o que você sabe sobre esse país tão imponente.

Até a próxima viagem!

KS.

Anúncios

Comments

  1. Belo artigo e divergimos em uma coisa. Sou curitibano e faço boas amizades fácil. Ótima experiência pra vicê, piá.

    1. Aquela velha história, toda a regra tem sua exceção. Graças a Deus! Do contrário eu não teria amigos… rsrsrs Obrigada Mariel!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: