Anúncios

A Serra do Mar Paranaense

A Serra do Mar Paranaense

Um lugar de muitas cachoeiras, trilhas, escaladas e espaço para acampar, o Parque Estadual Pico do Marumbi é um conjunto de montanhas que despontam na Serra do Mar Paranaense, que também é conhecida como Serra Verde.

Serra do Mar Paranaense

O parque é uma área de preservação administrada pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP). Ele abrande os municípios de Morretes, Quatro Barras e Piraquara, sendo a maior unidade de conservação do Paraná aberta ao público.

Se você já andou pesquisando um lugar diferente para visitar com amigos ou família, esta é uma excelente opção para colocar em prática o Turismo Sustentável.

Afinal, o Parque Estadual do Pico do Marumbi é considerado Patrimônio da Humanidade e Reserva da Biosfera pela Unesco, pela proteção à Floresta Atlântica.

Como Chegar?

Há possibilidade de chegar a Serra do Mar Paranaense de ônibus, bicleta ou carro de passeio, mas o trem é uma experiência única. Além, é claro de ser a melhor opção, já que em frente ao acampamento tem uma estação de embarque e desembarque. É uma atração à parte e, certamente, imperdível!

Serra do Mar Paranaense

Com saída da Rodoferroviária de Curitiba, o trem oferece vários tipos e preços de bilhetes que variam entre R$ 21,00 e R$125,00 o trecho. Isso te dá direito a um guia que te avisa quando e de que lado vão aparecer as paisagens, cachoeiras, ribanceiras e outras vistas de tirar o fôlego. Essa é a deixa para fazer aquelas fotos incríveis.

Particularmente, recomendo o lado esquerdo na ida e, óbvio, o direito na volta. A viagem dura em torno de 4 horas e o trem anda com uma velocidade máxima de 30km/h.

+ Leia também: VIAJANTE OU TURISTA? DICAS PARA VIAJAR TRANQUILO.

O passeio de trem oferece produtos como alimentos, bebidas (inclusive cerveja) e dispõe até de lembrancinhas para venda. Uma dica que recomendo na viagem de volta é pedir para ir em vagões mais confortáveis ou até no último vagão, que mais parece uma varanda em movimento. Isso porque o trem retorna de Morretes bem vazio.

Aí não custa nada pedir aos funcionários esse plus com jeitinho, porque eles são inclinados a ajudar. Além do mais, eles não podem prever em qual vagão você vai embarcar, então é possível que ao entrar no trem, seu vagão esteja bem distante.

Serra do Mar Paranaense de trem

Acampando na Serra do Mar Paranaense

Para acampar no parque é necessário fazer uma reserva prévia, já que a capacidade de acomadação é limitada a 30 barracas, com aproximadamente 100 pessoas. Apesar de gratuito, o acampamento possui uma boa infraestrutura, como banheiros com ducha quente, fraldário e um quiosque com mesas e pias.

Para isso, você deverá preencher um cadastro de visitação, informando o tempo estimado de permanência, além de avisar quando estiver deixando o parque. Há ainda, a exigência de comprovante de vacina para febre amarela.

Depois disso é só escolher um lugar, instalar sua barraca, tomando cuidado para não esbarrar em nenhuma cobra venenosa e partir para fazer trilhas. Tudo com direito a belas companhias como a Gralha Azul e pássaros de múltiplas cores. É lindo de ver!

É importante usar roupas e tênis confortáveis, pois a trilha é íngreme. Fique sempre atento e bem longe dos formigueiros no caminho. Aquela dica da mamãe de levar agasalho cabe bem aqui. Pois, o tempo pode mudar de repente.

Não se esqueça de levar lanternas e pilhas, ainda que o espetáculo de iluminação fique por conta das milhares de estrelas. No meio da floresta à noite, o breu é total!

Como a vida no meio da floresta é sempre rudimentar, procure levar alimentos fáceis de cozinhar. Eu levei sanduíches naturais, biscoitos e bebidas (especialmente água) e também um fogareiro onde esquentei um estrogonofe congelado e cozinhei arroz.

Um detalhe importante é que, apesar de ser o cenário perfeito para rodas de viola, não é permitido levar instrumentos musicais para o acampamento. Aparelhos de som também não são bem vindos e até música no celular, só com fone de ouvido.

+ Leia também: O QUE TURISMO SUSTENTÁVEL?

Escolhendo a Trilha

Há várias trilhas para várias montanhas. Com as crianças é possível ir pela trilha de Rochedinho. A vista é simplesmente deslumbrante, você contempla a imponência e imensidão verde e se sente bem perto do céu. É de tirar o fôlego!

Parque Estadual Pico do Marumbi

As demais trilhas exigem mais experiência, esforço físico e coragem, pois o nível de dificuldade é maior. Não é recomendável levar crianças nestes lugares.

É possível conversar com pessoas de diversas partes do país e do mundo. O lugar não tem muitos moradores próximos, a não ser algumas casinhas, incluindo a do primeiro brasileiro a escalar o Monte Everest, Waldemar Niclevicz.

Quando fui, encontrei com grupos que se unem em determinada época do ano para fazer escaladas pelo Brasil, com algumas turmas de universidades e outros turistas estrangeiros.

Durante o dia o local fica vazio, só com barracas, pois os visitantes aproveitam para explorar as trilhas. De noite as mesas ficam ocupadas e rodeadas de conversas animadas. O ambiente é simplesmente acolhedor e transmite muita paz.

Ficou com vontade? Então pega a mochila e bora acampar!

TS.

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: