Publicado em Cultura, Dicas, Viagem

Formas de Viajar

Formas de Viajar

Brasileiro é condicionado a sonhar com o estrangeiro. A máxima da grama do vizinho ser sempre mais verde entra com tudo quando a questão é outro continente. Mas por que não viajar somente na companhia de um bom livro?

Conheço pessoas que nunca tiraram os pés do Brasil, mas são os cérebros mais incríveis que conheço.

Desde criancinha, o primeiro sonho enfiado de qualquer jeito na cabeça das crianças brasileiras é de ir para a Disney, nos Estados Unidos de preferência.

Disneyland

Diz “a lenda” que se você realizar esse objetivo será um adulto feliz e pleno ao contar aos amiguinhos que conheceu o Mickey.

Depois você vai crescendo e para mostrar que é aventureiro e desprendido, o incentivo é fazer um mochilão pela América Latina. Afinal, você é ainda muito jovem e a grana ainda é curta.

Se conseguir fazer isso, sua mente será mais evoluída que a dos demais e assim, poderá chamar os outros de “sem-cultura”.

Mochilão 2

Mais para a frente, você já deve estar mais estabelecido e pensando em formar uma família.Então chegou a vez da Europa.

Sua lua de mel com certeza tem que ser em um destino europeu, como Paris ou outro país mais excêntrico, mas com todo o glamour para os casais apaixonados. Isso seria garantia de amor eterno e casamento feliz.

Se possível, depois de casar, ir morar na Europa. Isso mostra quão bem sucedido você foi depois de passar pela “Escola Fundamental da Disney”, “Escola Técnica Machu Picchu” direto rumo ao curso superior na “Universidade Torre Eiffel do Triunfo”.

Torre Eiffel Mapa

Poderia relatar aqui outros momentos da vida em que você está tentando encontrar você mesmo e seu Eu interior. Isso seria mais como um “PhD” e para este caso a receita é viajar para a “Lama Harvard School”, na Ásia. Lá você trará todas as explicações que esteve procurando a vida toda.

Garantia certa de que todos vão te respeitar e seu status de intelectual terá certamente mais de 10k seguidores só no Instagram, já no primeiro semestre após a conclusão de todos esses passos. Voilá! Eis aqui o “Doutor Sabidão das Viagens.

Busca sabedoria Asia

Doutor em Viagem

Agora você já pode dizer a porcaria que é o Brasil, pois você sabe tudo de todos os outros lugares do mundo, ainda que quando tenha ido à Paris, só tenha visitado a Torre Eiffel.

O Louvre é lindo, mas você só viu do lado de fora, afinal não é muito fã de museus e suas histórias. E se entrou, foi para tirar foto com a Vênus de Milo.

Sinto lhe informar, mas essa “linha da mediocridade” que um amigo sempre me falou, não é atingível por todas as pessoas. Linha da mediocridade porque é mais um padrão da sociedade, que impõe idade para a faculdade, casamento, filhos e netos.

Qualquer coisa fora disso prova que você não se adéqua a essa sociedade. Portanto, não pode ser considerada uma pessoa de “sucesso”.

Mas o que importa é que você foi para Paris mano! então está tudo certo.

Gente, viajar é sim maravilhoso. Foi uma das melhores coisas que aconteceram na minha vida. Mas, te garanto que o Arco do Triunfo não teria tanta graça se eu não soubesse a história por detrás desse monumento tão bonito.

A Torre Eiffel também não seria tão mágica sem a história. Tem gente que vai a Paris somente com o intuito de ver essas duas atrações, mas não sabe sobre o Obelisco Egípcio e nem da Estátua da Liberdade que fica bem perto da torre.

A história que liga todas essas maravilhas construídas pelas mãos humanas é fascinante. Por que não mergulhar fundo nela?!

E a França não é só Paris não, tem muita coisa surpreendente para se ver nesse país. Ah! Mas se eu não tirar a foto com a torre como vão saber que fui a França. Bom, se é esse o seu objetivo apenas, faça o que seu coração mandar. Mas o mundo é tão maior.

De repente se você decidir viajar para algum lugar e ler sobre ele antes, você vai ficar sabendo de lugares com histórias incríveis e sua visão vai se expandir.

Na verdade ninguém é obrigado a nada, se quiser ir só para tirar foto, ok. Mas, se você começar a aventura antes ela não precisa de prazo para terminar.

Não estou dizendo para você não ir à Paris e não tirar foto com a torre. Eu mesma tenho dúzias delas. A questão aqui é ampliar sua visão de mundo e abrir as fronteiras do óbvio.

E só a leitura vai te proporcionar isso. E de cara, te dar mais opções para escolher o lugar que será mais interessante para você conhecer.

Que Livros Ler?

Qualquer um que te faça querer continuar a leitura sem ser interrompido. Ninguém quer receber uma ligação de negócios na viagem dos sonhos. O mesmo acontece com um livro que te transporte para qualquer lugar. Comece viajando com seus livros e depois vá em frente.

Ler um livro é se transportar para um mundo completamente novo e cheio de imagens personalizadas que saem direto da sua cabeça. Quer coisa melhor? No livro o mocinho é exatamente como pintou na sua cabeça: seu príncipe encantado.

Seja loiro ou moreno, ele tem a altura que você acha mais atraente, as medidas, os trejeitos, a voz. Tudo isso, tirando todos os defeitos que um homem real teria certamente. Isto é, ele é perfeito.

Isso vale também para as mulheres. Elas tem exatamente as atitudes que os homens esperam delas. Em todos os setores da vida.

O mesmo ocorre com as paisagens. Elas sempre tem a beleza mais estonteante que seus olhos poderiam ver.

Leia livros que te faça mudar as atitudes, crescer enquanto pessoa. Ninguém sabe tudo e ler é uma oportunidade para aprender sobre nós e sobre os outros.

Leia esse post sobre 10 Livros Que Vão Mudar Sua Vida Em 2019

Livros para mudar a vida 2019

Você já conversou com alguém que sabe mais sobre um lugar em que você esteve mais do que você e no fim da conversa descobre que ela nunca esteve lá? Isso não quer dizer que ela não viajou, quer dizer apenas que ela não tirou os pés do chão.

Conte para nós o livro que está lendo agora. Tem alguma sugestão de livro já lido, compartilha aqui.

Até o próximo post!

KS.

 

Publicado em Cultura

Choque Cultural – As 4 Fases Que Você Deve Vencer

Choque Cultural – As 4 Fases Que Você Deve Vencer

Você já escutou essa expressão “Choque Cultural”? Então, vou tentar te explicar de uma forma bem didática e depois vou me aprofundar para você entender melhor o termo e, o mais importante, o sentimento em si.

Quando você ouve essa palavra você pensa em algo muito chocante e extremamente diferente de tudo o que você já viu. Mas não é só isso não.

choque cultural

O Choque Cultural, na verdade, nada mais é do que a estranheza, o desconforto, causados por qualquer situação à qual você se vê obrigado a enfrentar, quando viaja para um local com uma cultura diferente da qual você foi criado e está acostumado e confortável com ela.

Eu senti choque cultural em todos os países pelos quais viajei, mas pasmem, em alguns países, senti menos o choque do que em outros estados do próprio Brasil.

Calma, eu te explico. Por exemplo, quando você vai para outro país, ainda que o idioma seja o português, você vai sentir esse desconforto quando não entender alguma palavra ou, por vezes, a sentença inteira em uma conversa qualquer. Pior ainda se não souber falar o idioma local.

É certo que, ainda que o país fale português, como é o caso de Portugal, muitas coisas se perdem em uma conversa ou precisam ser bem explicadas, causando às vezes até desavenças entre interlocutores menos tolerantes.

Vai chamar alguém de “rapariga” aqui no Brasil ao se dirigir à alguém mais velho para você ver. Com exceção de algumas poucas regiões onde ainda se usa o termo, a palavra pode soar bem pesada e até ofensiva. O próprio dicionário é obrigado a trazer significados completamente opostos à palavra por causa do choque cultural entre as regiões do Brasil.

Já em Portugal, a palavra se refere a menina, moça do campo, etc. Da mesma forma em Curitiba, minha terra natal, a gente chama todas as “raparigas” de “guria” e os meninos de “piá”, o que não é muito bem visto em alguns outros locais do Brasil. Mas, para nós é super comum. Essas questões regionais, também são consideradas choque cultural.

É Macaxeira, Mandioca ou Aipim?

O Brasil tem como o idioma oficial o Português-Brasileiro. Sempre quando eu me identificava como falante do idioma português em outras culturas, algumas pessoas me perguntavam se era Português-Europeu ou Português-Brasileiro.

Quando eu me apresentava como brasileira eles sempre pediam para eu falar algo em português. O português-brasileiro é considerado um idioma bem agradável aos ouvidos estrangeiros.

Mas, o que a maioria das pessoas não sabem, é que  dentro do próprio Brasil, temos dezenas de outras línguas.

Quem dentro do próprio Brasil não ouviu alguma palavra diferente que se referia à mesma coisa, mas que você não tinha ideia do que queria dizer? Afinal, é macaxeira, mandioca ou aipim? A resposta é: todas estão corretas. É tudo a mesma coisa com nome diferente. Tipo, mimosa, mexerica, tangerina, tanto faz. Como dizia Louis Armstrong: “Potato, potahto. Tomato, tomahto

Lembro de uma querida amiga potiguar com o sotaque bem característico da cidade de Natal no Rio Grande do Norte, que sempre despertava muitas risadas por seu acento assim que chegou em Curitiba e que dizia que estávamos “mangando” dela.

Demorei algumas semanas para ter coragem de perguntar o que aquilo queria dizer até descobrir que queria dizer que estávamos “tirando sarro” dela.

Os Quatro Estágios do Choque Cultural

Parece bobeira, mas o negócio é tão sério que é há muito tempo estudado a fundo por cientistas da área. Mary Ann Santoro Bellini, Ph.D. no assunto, é especialista em aconselhar pessoas que deixam seus países para viver, trabalhar ou morar fora.

Em suas publicações, Mary Ann fala sobre os Quatro Estágios do Choque Cultural. Você pode ler o artigo original em inglês “The Four Stages of Culture Shock“, mas eu vou colocar aqui os pontos que eu acho bem relevantes para quem vai somente viajar por períodos mais curtos.

Período de Lua de Mel

Esse período é aquele inicial quando você chega no país e é tudo novidade. Para Mary Ann isso pode durar semanas. Você tem fascínio por tudo. As casas, as roupas, as ruas, são impressionantes (para o bem ou para o mal), tudo é estranhamente encantador, e você precisa se beliscar para não deixar se seduzir pela música como uma cobra se encantado pelo som da flauta.

Afinal, o que está por trás desse conto de fadas pode ser perigoso. Para mim, tudo durava algumas horas e eu já caía na real sobre o que me esperava. Era hora de enfrentar a segunda fase.

Rejeição

A segunda fase da Síndrome do Choque Cultural, é a de rejeição, que Mary descreve como cheia de crítica, ressentimento e raiva. Para mim durava alguns minutos. Vejam que me refiro a quando viajava a lazer, turismo. Quando fui morar fora, as fases vieram na íntegra, como ela descreve originalmente.

Nesta fase todas as dificuldades geram a frustração. A idiossincrasia do local visitado te deixa confuso e muitas vezes, você se pergunta como deve agir e não obtém uma resposta coerente de nenhum lado. O que te leva a terceira fase.

Regressão e Isolamento

Depois de tantas sensações, essa fase é a que eu manjo melhor, mesmo na minha vida cotidiana. Algo que ainda preciso trabalhar muito. Tudo que me desaponta e frustra, faz com que eu me feche como uma concha.

Nessa fase, é impossível não comparar tudo com a terra natal. É quando você passa a entender e a valorizar seu próprio lugar de origem. Acho que é daí que vem a expressão: “Não há nada melhor do que a casa da gente”. Você passa a odiar tudo e todos.

danger choque cultural

Na fase original de Mary Ann, ela dura entre 6 e 8 semanas. Comigo, alguns minutos, e aí chacoalho a cabeça, dou uma respirada fundo e sigo em frente. Lembrando que isso aconteceu depois de muito treino. 🙂 Finalmente a última chega, cedo ou tarde.

Ajuste e Adaptação

Para quem viaja muito essa fase tem que acontecer logo, ou você vai sofrer muito. Em menos de um ano, viajei para países que nunca imaginaria conhecer antes, e isso me fez entrar no modo ajuste rápido. Apesar de já ser mestre em choque cultural, tive que me forçar a absorver tudo mais rápido.

choque cultural carrinho bate bate

Quando o choque acontece com mais frequência isso se torna mais natural. Isto é, quanto mais diferente e estranha à você é a cultura, mais rápido você se adapta à próxima. Sabe aquela Lei do tal de Murphy, que diz que nada é tão ruim que não possa piorar? Vai piorar, acredite! Mas, você estando preparado, fica bem mais fácil, concorda?

Oriente – Meu Mundo Particular

Quando fui para a Ásia, tinha sempre que descalçar ao entrar em templos, casas, às vezes até em lojas, o que eu achava bem nojento. Pois, com exceção das casas, os lugares públicos por vezes não estavam muito limpos e eu tinha que pisar naquele lugar.

10 DICAS PARA VOCÊ QUE VAI VIAJAR PARA A ÁSIA!

Mas, para eles seria absurdamente ofensivo alguém entrar de sapatos nesses lugares. Eu, particularmente, não gosto que entrem de sapatos na minha casa, mas não forço visitas à descalçarem antes de entrar. Ainda assim, senti o choque.

Eu tive muita sorte de sentir esses efeitos de forma mais amena, mesmo quando resolvi me mudar para a Suíça. Dizem que nós curitibanos somos bem parecidos e ao me mudar, concordei em muitos aspectos.

Ambos somos reservados, demoramos para fazer amizade, mas quando fazemos é para a vida. Mas, isso é só um traço de uma cultura toda, e uma hora, o choque inevitavelmente bate forte. Mas, isso eu conto outra hora.

viajar faz bem

Nada mesmo te prepara para o choque de conhecer uma cultura fora do circuito Eurotrip, que muitos brasileiros acabam optando pela maior facilidade, já que a cultura é mais próxima, os preços são mais em conta (depende), a distância é menor e normalmente em todo lugar você se vira só com o inglês.

Bem que me disseram que ir para alguns países seria realmente uma aventura, e foi, e sempre será. Depois que você começa a viajar tanto, duvido que consiga parar. É quase uma fome louca pelo próximo país, pela próxima descoberta, pelo próximo choque.

Eu nunca me foquei na quantidade de países para contar para os outros o quanto sou viajada, vejo tanto gente preocupada em postar sua foto no Instagram em um lugar novo, afinal, ostentar é a palavra de ordem.

Mas, para mim é sobre abrir a cabeça e aprender tanta coisa nova em cada cultura. É legal dividir isso com os outros, mas pense em como é legal você sair desse circuito turístico e mergulhar no que a cultura local tem para te oferecer.

Eu gosto de bons hotéis sim, às vezes tenho preguiça de andar demais, especialmente se estiver quente, fico com nojo de algumas coisas. Mas, isso não me impede de tentar, de observar e de querer entender a outra cultura, de apreciar as sensações que ela causa em mim, mesmo que às vezes, sejam ruins.

É só inverter o papel. Tem tanta coisa que as pessoas dessa cultura acham esquisito e até repugnante na nossa cultura. Já parou para pensar nisso?

A única coisa à qual me considero absolutamente intolerante, é à falta de respeito. Se esse cenário aparece, me recolho e não consigo mais me abrir. Mas, preciso me lembrar o tempo todo, do que significa respeito para mim e para o outro. Existem as coisas óbvias, mas outras são paradoxais.

don't panic choque cultural

Por exemplo, tocar a cabeça de uma criança na maioria dos países asiáticos é uma ofensa enorme. Aqui no Brasil, isso é super normal. Mas por lá, a maioria é budista ou de religiões com uma crença similar.

Para essas pessoas a cabeça é a parte mais sagrada do corpo, então porque um estranho poderia tocá-la, ainda que com boas intenções!? Assim como tirar os sapatos é importante, sei que é desrespeitoso tocar a cabeça do outro.

Cabe a mim respeitar a cultura do outro e não à ele me ensinar, afinal eu sou a estranha, a, invasora, de certa forma. Por isso, sempre antes de visitar algum país me informo sobre coisas que devo saber o máximo possível, para não enfrentar nenhum tipo de constrangimento e diminuir ao máximo o choque cultural.

choque cultural wow

Os artigos que escrevo aqui no blog são exatamente com o intuito de ajudar você a não passar pelo que eu passei, ou pelo que eu deixei de passar por estudar sobre o lugar antes.

Cada vez que deixo minha hometown, vou preparada para voltar uma nova pessoa. E, confesso, sempre voltei diferente. E é tão incrível quando você enxerga o mundo de uma forma diferente, tão única, só você vê ele daquele jeito, porque só você sabe o que tem na sua bagagem. E isso faz com que você crie seu próprio mundo particular.

E você? Já passou por alguma situação inesperada e que causou um enorme choque? Conta aqui para a gente! É sempre bom aprender com a experiência dos outros e evitar transtornos, não é?!

Até o próximo post!

KS.

 

 

Publicado em Dicas

10 Livros Que Vão Mudar Sua Vida Em 2019

10 livros que vão mudar sua vida em 2019

Ano novo, vida nova, roupa nova, desejos novos. Se você ficou com a sensação de que ficou devendo alguma coisa ao ano de 2018, está na hora de fazer algo diferente, se você espera um resultado diferente. Pera, mas 10 livros podem mudar minha vida? A resposta é totalmente SIM.

Não te garanto nenhuma fórmula mágica para a felicidade. Mas, te garanto que esses livros vão te dar uma nova perspectiva sobre como você está vendo as coisas agora. E você vai poder decidir se quer ou não mudar sua vida.

É claro que queremos sempre começar o ano com o pé direito e sempre fazemos aquela nossa bendita listinha de metas a serem cumpridas que, normalmente, são esquecidas já nas primeiras semanas do ano.

No entanto, muitas vezes estamos passando por momentos complicados e não sabemos como sair deles. Isso com certeza causa um certo desânimo. Já um passo simples que você dê, pode mudar completamente a sua situação.

Livros mudar vida 2019

Na falta de um amigo presente que dê bons conselhos, um bom livro pode sim mudar a sua vida, mostrando o caminho mais curto para alcançar os seus sonhos. Lá vou eu então te dar uma dica de 10 livros que podem te ajudar a dar aquele primeiro passo que vai te levar para a direção certa e te tirar da inércia em que você se encontra.

É hora de abrir a cabeça e mergulhar nessas leituras. Alguns já se tornaram clássicos entre pessoas de sucesso, outros são deliciosas descobertas. Então, corre para pegar papel e caneta e anota tudo aí:

1. O Poder da Ação – Paulo Vieira

Compre este livro agora mesmo clicando aqui.

Qualquer livro que você leia pode ser completamente inútil se com a leitura você não somar a ação. É isso mesmo. Sabe aquela história de que um gesto vale mais do que mil palavras?

É porque falar, até papagaio fala. Mas fazer, aí é outra história. Porque a ação demanda um esforço, aí você vai precisar de uma dúzia de coisas para dar o pontapé inicial. É difícil? Não. É mais simples do que parece. Nesse livro, você vai descobri os passos necessários para fazer a sua vida acontecer.

O Poder da Ação capa

2. O Poder do Hábito – Charles Duhigg

Compre este livro agora mesmo clicando aqui.

Esse livro é simplesmente sensacional. Depois que você já aprendeu como agir é uma questão de tempo para que a prática constante se torne um hábito. Esse livro explica como o hábito é poderoso por meio de experiências práticas mostrando que se for um bom hábito pode te ajudar a alcançar seus objetivos muito antes do que você imagina.

O Poder do Hábito capa

3. Arrume a Sua Cama – William H. McRaven

Compre este livro agora mesmo clicando aqui.

Eu particularmente sempre fiz isso, mas uma atitude tão simples me despertou a curiosidade sobre o que mais isso poderia me ensinar. Neste livro você vai entender como pequenos passos vão te levar aonde você quiser. Esse livro te faz ter vontade de mudar o mundo em um segundo.

McRaven ensina que este simples ato vai te fazer começar um dia com, pelo menos, uma tarefa já executada. Não dá mais para colocar a culpa de um fracasso seu nos outros. Assumir sua responsabilidade por isso também te permitirá ser coroado diante da vitória.

Que tal parar de dar mil desculpas e colocar a culpa de tudo sobre outras pessoas e, quem sabe, trazer essas pessoas com você a fim de atingir o sucesso mais rápido?! “Arrume a sua cama” é sobre nunca desistir!

Arrume a Sua Cama

4. Você é do tamanho dos seus sonhos – César Souza

Compre este livro agora mesmo clicando aqui.

Eu demorei alguns anos para ler esse livro depois que comprei. Ainda não sei exatamente o motivo. Talvez, porque as coisas estavam caminhando bem e eu não precisava de alguém para me dizer o tamanho dos meus sonhos porque eu sabia que eram altos.

Até que um dia me vi indo por um caminho completamente diferente e este livro me ajudou a trazer a memória sonhos que eu tinha colocado na “gaveta”. César Souza consegue te fazer enxergar como colocar em prática esses velhos sonhos esquecidos, por meio de exemplos reais, mas não sem uma dose de puxões de orelha.

Você é Do Tamanho Dos Seus Sonhos

5. A Mágica da Arrumação – Marie Kondo

Compre este livro agora clicando aqui.

Esse é o tipo de livro que você deve ler e reler de tempos em tempos. Voltando ao livro “O Poder do Hábito”, este livro deveria se tornar um hábito. Portanto, reler pode ser de grande ajuda para implantarmos as dicas desse livro no nosso cotidiano. Até que se torne parte da nossa vida.

Aí, você pode doar para alguém para ajudar essa pessoa a aplicar na vida dela também. Marie Kondo ensina a arrancar o band-aid de uma vez só e mudar de vida com uma limpeza completa, deixando ir embora aquela tralha nossa de cada dia dando enfoque no que realmente importa para manter uma vida organizada e mais leve.

 

A Mágica da Arrumação capa

6. O Milagre da Manhã – Hal Elrod

Compre este livro agora mesmo clicando aqui.

Esse livro deveria ser sido ensinado já na infância. Facilitaria muito a rotina das pessoas que precisam acordar cedo e já tem que ir trabalhar cheio de stress. Sem nenhum tempo de qualidade para si mesmas.

O Milagre da manhã te desafia a acordar cedo, tipo bem cedo, às 5:00h da matina. Isso mesmo, ele vai relatando as dificuldades pelas quais vai passar, e você passa mesmo, mas mostra no fim como tudo conpensa e torna seu dia mais produtivo e saudável. A leitura é necessária.

O Milagre da Manhã

7. O Ponto da Virada – Malcolm Gladwell

Compre este livro agora mesmo clicando aqui.

É agora!! O ponto de virada, na minha opinião não é nada menos que estar no lugar certo, na hora certa e depreender a ação correta para que aconteça o efeito bola de neve. Aí meu filho, seu esforço será o mínimo possível para manter a bola girando. O jeito é dedicar muito trabalho e estar atento para a resposta que obtiver e assim seguir em frente crescendo e crescendo.

O Ponto da Virada

8. A Cabana – William P. Young

Compre este livro agora mesmo clicando aqui.

Cada pessoa que eu converso tirou alguma coisa diferente desse livro para sua vida. Por isso, acho que não preciso fazer nenhuma observação. Mas, vou dar um belo spoiler: eu chorei demais, então se prepare!

Não sei se era o momento que eu estava vivendo, ou o que me fez ficar tão sensível, já que sou conhecida pelos íntimos como nada menos que “pedra de gelo” ou “iceberg“.

Não interessa o codinome dessa megera que vos escreve, mas esse livro conseguiu mexer muito comigo e me possibilitou uma aceitação de muita coisa que rolou na minha vida no passado e que consegui finalmente deixar para trás.

Às vezes a gente precisa se livrar de bagagens que só fazem peso e não nos acrescenta nenhum benefício. Então como diria Elza: “Let it go, let it go…”

A Cabana capa

9. Me Poupe! – Nathália Arcuri

Compre este livro agora mesmo clicando aqui.

A Nathalia Arcuri, com seu jeitinho maluquinho e bem humorado, está democratizando o conhecimento financeiro para qualquer um que tenha interesse em sair da – nas palavras de Nath “desfudência”.

Ela dá dicas super possíveis para qualquer nível social dando à essas pessoas que nunca tiveram educação financeira, seja em casa, seja na escola, uma possubilidade de mudar de vida.

Se o seu problema principal é saber administrar dinheiro e até como fazer dinheiro. Esta é a pessoinha que irá lhe abrir o caminho e os olhos para essa realidade que antes era tão distante de muitos de nós -eu me incluo no pacote-.

Me Poupe!

10. A Única Coisa – Gary Keller e Jay Papasan

Compre este livro agora mesmo clicando aqui.

Esse livro começa com um provérbio russo que eu adoro: “Se você tentar perseguir dois coelhos, vai acabar não capturando nenhum”. Tudo isso para ensinar-nos que precisamos dar um passo de cada vez, assim podemos focar em uma coisa de cada vez e ter sucesso no resultado.

Esses resultados são basicamente influenciados pelas escolhas que você faz e para que esses resultados sejam extraordinários você precisa acabar com a desordem na sua rotina, desde que você siga e mantenha obstinadamente sua meta. Acho que por si só esse é um livro que vai colaborar imensamente para mudar a sua vida.

A Única Coisa capa

 

Bônus. Bíblia Sagrada

Esse é meu eterno livro de cabeceira. Nem precisa de foto para ilustrar, serve qualquer uma e tenho certeza que você reconhecerá quando estiver na sua frente.

Nunca fica velho e sempre tem uma palavra de conforto, não importa o assunto ou o tipo de problema. Mesmo que você seja ateu ou agnóstico ou mesmo de alguma religião que não tenha a Bíblia como fonte de fé, não tem problema. Ainda assim, tenho certeza de que ela vai te trazer algum benefício assim como traz para mim.

Eu, por exemplo, mesmo sendo cristã, já li livros de outra fé que me permitiram abrir a cabeça e principalmente, a respeitar tanto outras religiões como a ausência delas. Você deveria tentar, vai descobrir que a Bíblia pode ser um manancial de respostas que muitas vezes não estão explícitas.

E então, se animou? Bora mergulhar nessas leituras sensacionais? Tenho certeza que se você aplicar as dicas de apenas um desses livros, o seu ano novo será muito melhor do que o deixado para trás.

Não custa nada tentar. Estes livros são verdadeiras joias que devem ser lapidadas por você de acordo com o seu estilo de vida e nas mãos certas se tornarão valiosíssimas. Retenha o que há de melhor em cada um deles e coloque em prática!

Livros para mudar a vida 2019

Sabe de algum livro que não está na lista mas, que pode ajudar a dar aquele empurrãozinho em alguém que esteja estagnado? Comente aqui e divida essa experiência com a gente!

Enquanto isso, até o próximo post!

KS.