Publicado em Cultura, Curiosidades, Dicas, Viagem

O que é Turismo Sustentável?

O que é Turismo Sustentável?

Existem tantas palavras novas que quando usadas juntas tem um significado completamente diferente. Mas, o que as palavras Turismo Sustentável combinadas, tem a ver? É o que eu vou te contar nesse post.

Turismo Sustentável

Deve surgir em sua mente nesse momento que Turismo Sustentável, pode ter alguma coisa a ver com sustentabilidade, portanto tem a ver com preservação do meio ambiente. Mas não é simplesmente isso, ele vai muito mais além.

Tanto o ambiente, a economia e a cultura local devem ser preservados em todos os sentidos o máximo que pudermos. Assim, além de preservar a estrutura física e incentivar a economia, garantimos que a posteridade tenha o que desfrutar.

Sendo assim, uma dica é parar de pensar individualmente e investirmos enquanto coletivo, para garantir que haja um futuro tão bom quanto para os que ainda virão depois da gente.  

Uma regra que deve absolutamente ser estabelecida e cumprida por todos nós é: devemos parar imediatamente de deteriorar os lugares que visitamos. É tão ruim quando ouço um guia dizendo que uma coisa era assim e não é mais porque alguém destruiu.

E eu ousaria ir mais longe ainda. Que tal pararmos de invadir a cultura alheia impondo nossas ficções? Isso mesmo, ficções. Por exemplo, a quantidade de pontes ao redor do mundo infestadas de cadeados não dá para mensurar.

Aqui mesmo no lago do meu bairro que é artificial e foi construído recentemente para dar mais qualidade de vida para os moradores tem algumas pontes que cortam as margens. E já tenho vislumbrado uma porção desses cadeados por lá.

O que essas pessoas não sabem é que fazendo isso elas iniciam um processo que só acaba quando o estado de alguma forma precisa intervir porque a ponte está preste a ruir. Isso mesmo, desabar.

Uma parte da Pont Des Arts, em Paris, desmoronou Rio Sena abaixo em 2014. Acredite, mas, 40 mil toneladas de “cadeados do amor” foram retirados das grades. Tiveram que colocar grades de vidro para impedir que novos cadeados fossem colocados.

pont-des-arts-paris

Isso tudo porque as pessoas, apesar do ocorrido, insistem em acreditar que o amor só durará para sempre caso algum cadeado preso em alguma ponte da vida dê a elas essa garantia.

É tudo muito romântico e bonitinho na teoria e eu não estou aqui para julgar nem desacreditar de ninguém. Mas faz isso no seu portão meu amigo. Se cada um fizer no seu está tudo certo.

Porque, além de deteriorar o patrimônio público, esse gesto, aparentemente romântico e simbólico, pode colocar em risco a vida das pessoas que circulam por essas pontes.

Apoiar o Desenvolvimento Local

Sabe aquela pousada super aconchegante que você encontrou na internet ou um amigo seu que já esteve no mesmo destino recomendou? Então, não acha que seria uma boa ideia?

Reservar essas pequenas pousadas, deixando de favorecer somente as blockbusters internacionais, até comprar coisas da “vendinha do seu João” e apoiar o artesanato local comprando o souvenir direto das mãos dos artesãos, são formas de contribuir para o Turismo Sustentável.

Isso não quer dizer que agora você vai boicotar as grandes redes, de forma alguma. Mas, não custa nada encontrar sua própria forma de exercer mais sustentabilidade enquanto viaja. E que legal deixar sua contribuição para o lugar que visitou.

Não deixa de ser uma troca, uma forma de agradecimento por ter passado momentos tão agradáveis que o lugar te proporcionou. Sempre saímos mais ricos quando conhecemos uma nova cultura, novos hábitos, por que não retribuir?

Pequenos Gestos

Sabe aquele recadinho nos banheiros dos hotéis pedindo que se deseja reutilizar a toalha você deve pendurá-la e se não deseja, deve deixar no chão ou em lugar indicado pelo hotel?

Então, já ouvi gente dizendo que porque está pagando o hotel quer toalhas frescas todo dia. E está tudo certo, isso vai de cada um mesmo. Eu tinha esse hábito de querer toalhas novas todo dia.

reutilizar Toalhas

Mas, com o tempo a gente percebe que ser tão exigente pode impedir que a gente contribua de alguma forma para o nosso planeta.

Estudos mostram que as toalhas devem ser trocadas entre 3 e 7 dias de uso dependendo do clima. Mais frequentemente quando está quente e úmido e menos quando estiver frio e seco.

Se cada um tiver sua própria toalha não há problemas, lembrando sempre de deixar longe do vaso sanitário. Aliás, amo aqueles banheiros que tem o vaso separado, mas sei que não é muito comum em alguns lugares.

Portanto, usar sua toalha de banho uma segunda ou terceira vez, pode de grande ajuda. E não digo para o hotel, mas pela água que vai ser economizada no reúso de sua toalha.

Ainda neste quesito, evite descartáveis! Quando sair para caminhar e desbravar os lugares, sempre leve uma garrafinha reutilizável com você. Além de preservar o meio ambiente, você economiza. Porque vou te falar, como água é cara!

Garrafa reutilizável

Verificar a descarga que deve ser puxada também ajuda a economizar água. Nos banheiros mais novos as descargas normalmente possuem mais de um dispositivo que determina a quantidade de água que será liberada. Isso economiza também.

Nem preciso falar que jogar lixo fora do lixo é inaceitável. Como boa curitibana, me dá calafrios quando vejo pessoas jogando lixo até aqui na Suíça mesmo. Em casos mais sérios já cheguei a chamar a atenção do cidadão.

Outra coisa que você pode fazer para contribuir é trocar o ônibus, metrô ou carro por bicicleta ou uma caminhada. Eu sou um desastre de bicicleta, mas gosto de caminhar. E no fim, não tem nada melhor para realmente conhecer o lugar visitado.

Andar a pé ou de bicicleta

Não dá para esquecer dos animais nesse caso. Gente, esquece aquilo de tirar foto com tigre dopado, andar nas costas dos elefantes que são maltratados e alimentar animais que você nem sabe sobre a dieta.

Já falei sobre isso no post da minha viagem para o Camboja, mas sempre tem que lembrar, porque as pessoas normalmente só se importam com o próprio nariz, mas passou da hora de começarmos a nos importar mais com o outro, inclusive os animais.

O que torna o Turismo Sustentável tão inovador, é que ele precisa da ação direta do turista para acontecer. O resultado disso depende de como você, que está visitando o local age e reage às circunstâncias.

Se o turista não chamar a responsabilidade para si e ser um agente efetivo dessa transformação esse tipo de turismo não vai acontecer, o que é ruim para todo mundo.

Portanto, está mais do que na hora te respeitarmos a comunidade em que vamos nos inserir no período de nossa viagem e trazer isso para a nossa vida no dia a dia. Afinal, nunca é demais cuidar da nossa sociedade.

Até o próximo post!

KS.