Anúncios

Vacinas – Vai Viajar? Veja o Passo a Passo a Seguir

Vacinas – Vai Viajar? Veja o Passo a Passo a Seguir

As vacinas são cruciais, então se vai viajar, veja o passo a passo a seguir para não perder a viagem. Para cada lugar que nós brasileiros decidimos viajar, uma série de observações devem ser seguidas a risca de acordo com o país.

Vacinas - Vai viajar? Veja o passo a passo a seguir

A vacina contra a Febre Amarela é a única exigida dos brasileiros. No entanto, alguns países recomendam outras vacinas. Sendo assim, é necessário verificar caso a caso.

Da primeira vez que fui à Tailândia cheguei por Bangkok. Lá não tive que passar pelo Controle Sanitário (Health Control) porque ia para Chiang Mai, norte da Tailândia. Quando cheguei lá fui uma das últimas a descer do avião e havia uma funcionária do aeroporto com uma enorme placa com meu nome escrito me esperando no fim da escada.

Assim que me aproximei ela me informou que eu deveria passar pelo Controle Sanitário, por ser brasileira. Enquanto quase todos os outros já se encontravam no ônibus que nos levaria até a porta de entrada do aeroporto, olhavam para mim como se eu tivesse cometido um crime horroroso.

Ok, se tem que fazer esse controle vamos fazer. Cheguei lá, mostrei meu passaporte, preenchi um formulário e a mulher da cabine nem se deu ao trabalho de perguntar se eu tinha o tal do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP). Afinal, o que importa são os 10 dias para a ação da Febre Amarela.

Se você não tiver a febre manifestada nesse prazo, fique tranquilo, eles também ficarão. Por isso, se você passou pela Europa antes e ficou mais de dez dias, provavelmente não vão te pedir o CIVP.

Reação à Vacina

Eu tomei a vacina na Suíça, um dia antes de ir para Londres. Fiquei uma semana em Londres e embarquei para a Tailândia. Isto é, não tomei dez dias antes da viagem.

Mas, como estava na Europa antes, para eles era isso que importava, que eu não estava vindo do Brasil, que é uma região endêmica.

Vacinas - Vai Viajar? Veja o Passo a Passo a Seguir

Da segunda vez em Bangkok, que agora era meu destino final, ninguém me avisou de nada. Sem placas, sem estardalhaço. Mas, eu que não sou boba nem nada e já sabia como funcionava os balangandan, fui direto para o Controle Sanitário.

Se eu não tivesse passado eu seria barrada na imigração, pelo menos até voltar lá no controle e pegar um carimbo atestando que estava devidamente vacinada. Então não tem jeito, se o país que você vai exige a vacina contra a febre amarela, tenha em mente que você não vai entrar se não tiver tomado.

Ah, mas eu fui para outro país que exige a vacina e eles não me pediram nada. Eu também já fui. NENHUM outro país sequer solicitou o controle sanitário, quanto mais a CIVP, ainda que na lista de documentos houvesse a exigência para a entrada neles.

Mas, isso fica a critério deles. Às vezes o dia da sua viagem pode ser o dia em que o agente do aeroporto vai pedir. Eu citei a Tailândia, porque eles são realmente rigorosos com relação à entrada dos países que constam da lista da Organização Mundial da Saúde (OMS), como região endêmica da Febre Amarela, no país.

Quando Tomar?

Você só precisa tomar a vacina se você veio do Brasil ou de um dos países na lista da OMS que possuem risco de transmissão da Febre Amarela. Nesta lista estão também outros países da América Latina, América Central e África Subsaariana.

Mas, se você vai viajar para o exterior, seja o país que for, verifique se o país-destino exige a CIVP. Pode ser que um país que não exigia o certificado antes, passe a exigir e (menos provável) o contrário também pode acontecer.

No meu caso eu tinha que fazer porque meu passaporte era brasileiro e não adiantava dizer que eu vim de Londres ou antes mesmo da Suíça. Afinal, eles precisam garantir isso checando seus carimbos.

Não reclame, só vá até lá, preencha o formulário e apresente seu passaporte. Se você fizer isso será rápido e indolor. 🙂

Para ficar mais claro, se você está indo viajar para um país que exige a vacina, mas seu destino imediatamente anterior era um país não endêmico, após checarem seu passaporte, você será liberado.

Pelo menos comigo sempre foi assim. Mas, se você vai para lá direto do Brasil, isso será mandatório. A não ser que você queira tomar a vacina lá e arriscar arruinar a sua viagem se tiver reação.

No site oficial do Itamaraty explica que você pode tomar lá mesmo no Aeroporto Internacional de Bangkok, o Suvarnabhumi, ou na Cruz Vermelha. O site não menciona outros aeroportos, então se você quer arriscar tomar só lá na Tailândia, certifique-se de que vai chegar pelo Suvarnabhumi ou que vai conseguir ir até a Cruz Vermelha.

Neste caso, provavelmente, eles farão uma anotação requerendo a apresentação da vacina em algum prazo específico que deve ser bem curto.

Para Quais Países Devo Ter a CIVP?

Mapa mundi

A lista de países que na teoria exigem o CIVP é imensa, ao todo 135 países exigem a vacina.

Então, confira abaixo quais países você terá que tomar a vacina se quiser se aventurar por eles.

  • Afeganistão
  • África do Sul
  • Albânia
  • Angola
  • Antígua e Barbuda
  • Antilhas Holandesas
  • Arábia Saudita
  • Argélia
  • Aruba
  • Austrália
  • Bahamas
  • Bahrein
  • Bangladesh
  • Barbados
  • Belize
  • Benim
  • Bolívia
  • Botswana
  • Brunei
  • Burkina Faso
  • Burundi
  • Butão
  • Cabo Verde
  • Camarões
  • Camboja
  • Cazaquistão
  • Chade
  • Chile (apenas Ilha de Páscoa)
  • China
  • Colômbia
  • Coreia do Norte
  • Costa do Marfim
  • Costa Rica
  • Cuba
  • Djibouti
  • Dominica
  • Egito
  • El Salvador
  • Equador
  • Eritreia
  • Etiópia
  • Fiji
  • Filipinas
  • Gabão
  • Gâmbia
  • Gana
  • Granada
  • Guadalupe
  • Guatemala
  • Guiana
  • Guiana Francesa
  • Guiné
  • Guiné Equatorial
  • Guiné-Bissau
  • Haiti
  • Honduras
  • Ilha do Natal
  • Ilha de Páscoa
  • Ilha Norfolk
  • Ilhas Salomão
  • Índia
  • Indonésia
  • Irã
  • Iraque
  • Jamaica
  • Jordânia
  • Kiribati
  • Laos
  • Lesoto
  • Libéria
  • Líbia
  • Lituânia
  • Madagáscar
  • Malásia
  • Malawi
  • Maldivas
  • Mali
  • Malta
  • Martinica
  • Maurícia
  • Mauritânia
  • Mayotte
  • Moçambique
  • Montserrat
  • Myanmar
  • Namíbia
  • Nauru
  • Nepal
  • Nicarágua
  • Níger
  • Nigéria
  • Niue
  • Nova Caledônia
  • Omã
  • Panamá
  • Paquistão
  • Paraguai (para pessoas provenientes dos estados: RJ, SP, ES e BA)
  • Pitcairn
  • Polinésia Francesa
  • Quênia
  • Quirguistão
  • República Centro-Africana
  • República Democrática do Congo
  • República Dominicana
  • República do Congo
  • Reunião
  • Ruanda
  • Samoa
  • Santa Helena
  • Santa Lúcia
  • São Bartolomeu, Ilha
  • São Cristóvão e Nevis
  • São Martinho, Ilha de
  • São Tomé e Príncipe
  • São Vicente e Granadinas
  • Senegal
  • Serra Leoa
  • Seychelles
  • Singapura
  • Somália
  • SriLanka
  • Suazilândia
  • Sudão
  • Suriname
  • Tailândia
  • Tanzânia
  • Timor-Leste
  • Togo
  • Trinidad e Tobago
  • Tristão da Cunha
  • Uganda
  • Venezuela
  • Vietname
  • Wallise Futuna
  • Zâmbia
  • Zimbabwe

O Que é a Temida Febre Amarela?

Antes de pensar em vacina e viagem, é bom saber que a Febre Amarela é uma doença viral transmitida pela picada dos mosquitos Aedes Aegypti, o mesmo que transmite a DENGUE e mais recentemente a febre CHICUNGUNHA e o vírus ZIKA no caso da Urbana e Haemagogus e Sabethsno caso da Silvestre.

Desde 1940 o Brasil não registra nenhum caso da Febre Amarela Urbana.

mosquito febre amarela

Assim como a Dengue, a Febre Amarela não tem medidas eficazes contra o vírus, o que existe é tratamento para alívio dos sintomas que são: febre, calafrios, perda de apetite, náuseas, dores de cabeça e dores musculares, principalmente nas costas. Por isso, a maneira mais eficiente de combate a Febre Amarela é a vacinação.

Só para deixar bem claro, para você que se apavorou e resolveu que deve matar todos os inocentes MACACOS com medo de uma possível epidemia.

Saiba que eles também são VÍTIMAS da Febre Amarela. Por isso, eles NÃO transmitem a doença, além do mais, eles ajudam a alertar a população sobre a presença de mosquitos transmissore do vírus.

Portanto, vai limpar seu jardim cheio de foco dos mosquitos e deixa os coitadinhos dos macacos em paz!

Dose Padrão X Dose Fracionada

A Dose Fracionada é a que está sendo disponibilizada desde 25 de janeiro de 2017 em agluns estados para a população em geral. Mas, essa dose deve ser renovada em 9 anos e não serve para fins de emissão do CIVP.

A Dose Padrão é a dose única que deve ser tomada para emissão do certificado. Porém, crianças de 9 meses a 2 anos, gestantes e pessoas com condições clínicas especiais (com HIV/AIDS, após término de tratamento com quimioterapia, com doenças hematológicas) também só podem tomar a versão padrão da imunização.

Com relações aos IDOSOS, cada caso é um caso, por isso faz-se necessária avaliação médica individual para saber qual dose deve ser aplicada.

O Certificado Internacional Vacinação ou Profilaxia (CIVP)

Eu por garantia guardo sempre o meu certificado de vacinação com o passaporte. Assim não corro o risco de me embananar em nenhuma imigração também, caso peçam.

Lembrando que eu não entrego a carteirinha se o agente não pediu. Se você fizer isso é capaz dele achar ruim. Então, em todo caso, espere ele/ela pedir para entregar.

Vacinas - Vai Viajar? Veja o Passo a Passo a Seguir

Leia outras dicas sobre a chegada em um outro país em Missão Aeroporto – Como Não Ser Barrado na Imigração.

Mas, que cerificado/carteirinha é essa que a gente tanto fala? Bom, sabe aquela carteirinha que te dão no postinho para o seu controle de vacinas. Ela não serve para a viagem.

No entanto, é com ela que você vai solicitar na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a tal da carteirinha em questão que é o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP).

*Lembre-se: A Anvisa não realiza a vacinação ela só emite o CIVP.


Passo a passo:

  • Tomar a vacina – Você precisa primeiramente tomar a vacina, claro. No Brasil, a vacina está disponível nos postos de saúde do SUS.
  • Guarde o certificado – Ele é seu comprovante de que você está devidamente vacinado e será utilizado para apresentação futura.
  • Atente para os prazos – A vacina deve ser tomada com antecedência mínima de 10 dias antes da viagem.
  • Cadastro na Anvisa: Para qualquer um dos passos a seguir você precisará ter um documento pessoal oficial, uma conta de e-mail e o nome de um responsável, caso menor de idade.
    • Atendimento Presencial – Feito isso, agora é hora de realizar um pré-cadastro no site da Anvisa. Clique na opção cadastrar viajante“. Após o pré-cadastro se dirija a unidade credenciada da Anvisa mais próxima para emitir o certificado.
    • Atendimento pela internet – Você pode emitir o certificado online e imprimir você mesmo. Para isso, você deve se cadastrar no Portal do Governo Federal, Brasil Cidadão. Em seguida, siga as instruções e pronto.

Prazos

Fique atento para os prazos: o prazo para a emissão da primeira via é de 5 dias e da segunda via de 7 dias.

Eu fiz a minha na Suíça, custou duzentos francos suíços e recebi na hora. O país conta com médicos específicos que fazem a vacina, já que na Suíça não existe sistema público de saúde como no Brasil, onde você pode tomar a vacina de graça.

Então, quando você for no posto tomar a vacina, que como eu disse antes, no Brasil ela é de graça pelo Sistema Único de Saúde (SUS), você precisa avisar que vai viajar para outro país e que tem que ser a dita CIVP.


IMPORTANTE: A Anvisa requer comprovante de viagem antes da vacinação para que receba a dose única.


A vantagem é que agora a Dose Padrão da vacina contra a febre amarela é vitalícia, ou seja, você só precisa tomar uma vez na vida e não mais de dez em dez anos como era antes.

Então, não esqueça: se tomou uma vez não precisa se preocupar em tomar novamente, mas guarde a carteirinha ou terá que solicitar a segunda via com antecedência.

O ideal é que você não espere pintar uma viagem para tomar a vacina. Previna-se e se antecipe. Nunca se sabe!

E se você gostou das dicas comente aqui sua experiência: Se tiver alguma dúvida, fique à vontade para perguntar.

Até o próximo post!

KS.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: